spot_img

Confira 3 filmes que ganharam remakes incríveis com Frederico Gayer Machado de Araujo

O empresário Frederico Gayer Machado de Araujo além de empresário, é amante da sétima arte. Dessa forma, nutrindo essa paixão desde sua juventude, Frederico se considera um cinéfilo assíduo. Por isso, antenado nas tendências cinematográficas e nas obras antigas, aponta 3 filmes que foram refeitos de uma forma excepcional. Confira:

As produções cinematográficas são obras que marcam história. Dessa forma, grandes clássicos nunca são esquecidos e nunca saem de moda. É o caso de Bonequinha de Luxo, O Poderoso Chefão e Pulp Fiction, obras icônicas que marcaram e continuam marcando gerações.

Contudo, há filmes que são de tamanho sucesso que os estúdios investem e o recriam novamente, na certeza de que será um sucesso. Com gráficos e sons mais sifistados, atores bem preparados seguindo o roteiro original -salvo algumas alterações que condizem com a época em que estamos vivendo-, os remakes ganham forma e preenchem as telas de cinema ao redor do mundo.

O primeiro filme a ser citado na lista de Frederico Gayer Machado de Araujo é “A Bela e a Fera”. O Walt Disney Studios é reconhecido por seu trabalho incrível, desde suas primeiras produções cinematográficas fez sucesso entre os telespectadores. O primeiro lançamento da obra foi em 1991 ganhou outro filme no ano de 2011 e seu último filme, estrelando Emma Watson foi em 2017.

Outra produção que marcou história foi “King Kong”: “o filme foi aclamado pelo público”, afirma Frederico Gayer Machado de Araujo. A primeira produção da obra foi no ano de 1933, há exatos 88 anos atrás. A segunda produção se deu no ano de 1976, a penúltima no ano de 2005 e a mais recente, em 2017.

Por fim, um clássico no mundo geek e, em especial, dos heróis, o “Homem-Aranha” recebeu 4 produções famosíssimas. Sendo lançada primeiramente em 1977, teve seu último lançamento em 2017. Contudo, os anos de 2002 e 2012 também foram agraciados com o remake dessa obra. “Um clássico no mundo dos quadrinhos de heróis”, afirma Frederico Gayer Machado de Araujo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
spot_img

Artigos Relacionados