A NOVA SERCOMTEL !! O TCE já foi avisado?

Fomento Paraná lança nova campanha de renegociação para os empreendedores

Preocupada com a retomada da atividade econômica no Estado, a Fomento Paraná está lançando uma campanha para sensibilizar e estimular os clientes a procurar...

Simepar instalará 50 estações automáticas inteligentes para monitorar a qualidade das águas

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a utilizar com mais regularidade a Internet das Coisas (IoT – Internet of...

Paraná soma 1,9 milhão de doses aplicadas e 1,43 milhão de pessoas vacinadas contra a Covid-19

O Paraná ultrapassou nesta segunda-feira (19) a marca de 1,9 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, chegando a 1.910.821 doses. Até...

Após decisão do STF, Lula busca adversários de Bolsonaro

Com a confirmação das anulações de suas condenações pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente Luiz Inácio Lula O post Após decisão do...

Engorda da praia em Matinhos tem audiência pública no dia 28

Os detalhes do projeto de recuperação da orla de Matinhos serão apresentados em audiência pública no próximo dia 28, a O post Engorda da praia...

Ex-sercomteliano muito atento ao que acontece na privatizada empresa envia esse texto:

O Fundo Bordeaux, do investidor carioca Nelson Tanure, que comprou a Copel Telecom de Ratinho Junior e antes havia arrematado sozinho a Sercomtel SA, da administração londrinense de Marcelo Belinati, enviou ofício ao Tribunal de Contas do Estado -TCE dizendo que não mais precisava enviar os dados de 2020 da estatal para serem auditados pela Diretoria de Contas Municipais do TCE, pois em Londrina a administração já é privada, mas no Conselho de Administração figuram Rafael Lamastra, presidente da Compagas e indicado pela sócia da telefônica municipal a Copel, e engenheiro Claudio Tedeschi, indicado pelo prefeito Marcelo Belinati como ex-presidente até a privatização e hoje na Sercomtel Iluminação, no lugar de Luciano Kuhl.
Quem acessa a página da empresa internet não vê a nova composição acionária (https://www.sercomtel.com.br/institucional/governanca/#1 e https://www.sercomtel.com.br/institucional/governanca/#2) e muito menos as atas de incorporação e os depósitos financeiros, que até ontem não haviam sido feitos ao caixa da telefônica sediada em Londrina.
Já na Copel Telecom os 2,39 bilhões do leilão também não entraram no caixa da holding ou do sócio Governo do Paraná – (http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=109569&tit=Leilao-da-Copel-Telecom-arrecada-R-239-bilhoes-para-o-Estado) e na internet aparece ainda “Copel Telecom é da Copel, pode confiar” –
(https://www.copeltelecom.com/site/sobre-nos/ e https://ri.copel.com/servicos-aos-investidores/calendario-de-eventos/)
Querem apostar que logo o TCE receberá uma carta dizendo que a Diretoria de Contas Estaduais não precisará mais auditar a Copel Telecom, nos mesmos moldes do ofício londrinense?
Já o dinheiro de Londrina e do Paraná ainda ninguém viu.

Nova Sercomtel: O que esperar?

A análise é de um observador a propósito da venda da Sercomtel, de Londrina, com ágio de 900% para o empresário Nelson Tanure, conhecido por comprar empresas na bacia das almas e depois vendê-las por valores fabulosos, produzindo resultados astronômicos, muitas vezes, em detrimento da própria companhia.

Tanure comprou o Jornal do Brasil, e com a ajuda do falecido ex-ministro de Bolsonaro, Gustavo Bebbiano ,e do atual czar da Economia Paulo Guedes, sugou os ativos daquele folhetim.

Depois ingressou na Oi, onde votou pela distribuição bilionária de resultados (dividendos) aos acionistas, que levou a operadora Oi à falência.

Pergunta o analista: o que Tanure planeja para a Nova Sercomtel?

Tanure indicou para o conselho da ex-estatal o ex-ministro das Comunicações do governo Lula, Hélio Costa, e dois outros políticos locais, Cláudio Tedeschi, vinculado ao prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e Rafael Lamastra, homem de confiança do governador Ratinho Júnior e seu ex-funcionário na TV Cidade, declarada como empresa inidônea pela Receita Estadual neste ano.

Na direção, retornou Agnaldo Aversani, em substituição à Luciano Kühl, que deve ir para a Secretaria de Planejamento no lugar do homem de confiança de Belinati, Janderson Canhada, também enrolado com o maringaense no rolo investigado pela Polícia Civil da Sercomtel Iluminação e Energepar.

Aversani foi diretor da Sercomtel na gestão do prefeito Alexandre Kireeff, e foi cargo de confiança do irmão dele (ex-presidente Fernando Kireeff da empresa na gestão do prefeito cassado Barbosa Neto).

Permaneceram Rosangela Micheletti, indicada pela deputada federal Luíza Canziani (PTB) e Tiago Carnelós Caetano, agora filiado ao PSD, e parente distante do governador Ratinho Júnior.

Quem esperava uma revoada dos políticos londrinenses e afilhados de curitibanos ficou a ver navios.

Talvez Tanure queira compor politicamente, para em troca receber os descontos da dívida milionária de ICMS da Sercomtel com a Receita Estadual do Paraná/Secretaria da Fazenda do Paraná.

anure quer, com o desconto da dívida de ICMS, que os paranaenses, já fatigados pela pandemia, abram mão do impostos devidos pela Sercomtel, para ajudar na construção de um lucro milionário do carioca Nelson Tanure, para depois abocanhar os contratos públicos da Copel Telecom com a Secretaria de Educação do Paraná.

fonte ANGELO RIGON/PAÇOCA COM CEBOLA

Fomento Paraná lança nova campanha de renegociação para os empreendedores

Preocupada com a retomada da atividade econômica no Estado, a Fomento Paraná está lançando uma campanha para sensibilizar e estimular os clientes a procurar...

Simepar instalará 50 estações automáticas inteligentes para monitorar a qualidade das águas

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a utilizar com mais regularidade a Internet das Coisas (IoT – Internet of...

Paraná soma 1,9 milhão de doses aplicadas e 1,43 milhão de pessoas vacinadas contra a Covid-19

O Paraná ultrapassou nesta segunda-feira (19) a marca de 1,9 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, chegando a 1.910.821 doses. Até...

Artigos Relacionados

Fomento Paraná lança nova campanha de renegociação para os empreendedores

Preocupada com a retomada da atividade econômica no Estado, a Fomento Paraná está lançando uma campanha para sensibilizar e estimular os clientes a procurar...

Simepar instalará 50 estações automáticas inteligentes para monitorar a qualidade das águas

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a utilizar com mais regularidade a Internet das Coisas (IoT – Internet of...

Paraná soma 1,9 milhão de doses aplicadas e 1,43 milhão de pessoas vacinadas contra a Covid-19

O Paraná ultrapassou nesta segunda-feira (19) a marca de 1,9 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, chegando a 1.910.821 doses. Até...