EcoRodovias e GLPX superam CCR e arrematam concessão da BR-153

“Descomplica Rural gerou 20 mil empregos em 2020”, diz presidente do IAT

Ritmo na liberação de licenciamento ambiental está 10 vezes mais ágil no Paraná, sem prejuízos à preservação da natureza, garante Everton Souza, presidente do...

Paraná receberá mais 244,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19

O Paraná vai receber do Ministério da Saúde mais 244,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19. São 118 mil doses do imunizante Covishield,...

Governador anuncia redução nas taxas de juros do microcrédito da Fomento Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta quarta-feira (12) uma redução de 4 pontos percentuais ao ano nas taxas de juros das operações...

No Paraná, abertura de empresas no quadrimestre é 20% maior na comparação com 2020

O saldo de empresas constituídas no Paraná no primeiro quadrimestre deste ano foi 20,05% superior ao mesmo período de 2020. Os números levam em...

Governo destina R$ 450 milhões para bancar valor de entrada da casa própria para 30 mil famílias

O Governo do Estado vai investir R$ 450 milhões extras em habitação nos próximos dois anos para viabilizar a aquisição da casa própria a...

Depois de ganhar a concessão de 15 aeroportos do país por 30 anos e as linhas 8 e 9 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em menos de um mês, o grupo CCR colocou o pé no freio e perdeu o leilão da BR-153, realizado nesta quinta-feira, 29, na B3, para o consórcio Eco153, formado Grupo EcoRodovias e a GLPX. A outorga oferecida ao governo federal pelo consórcio vencedor foi de 320 milhões de reais, contra 117 milhões de reais da CCR.

Pela primeira vez, a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) adotou um modelo híbrido no leilão. O edital estipulou o valor máximo da tarifa de pedágio – 12,175 reais para pista simples e 17,045 reais para pista dupla, a cada 100 quilômetros. O vencedor deveria oferecer o maior desconto ao usuário, limitado a 16,25% de deságio. Como ambas as concorrentes chegaram ao teto, foi adotado o critério de maior outorga, ou seja, a maior oferta paga à União na assinatura do contrato, para definir o ganhador.

Pela concessão, o consórcio Eco 153 poderá operar 850,7 quilômetros, entre Aliança do Tocantins (TO) e Anápolis (GO), trecho considerado o principal corredor de integração do Meio-Norte com o Centro-Sul do país. No total, estão previstos investimentos de cerca de 14 bilhões de reais, dos quais 7,8 bilhões de reais serão em obras e 6,2 bilhões de reais, em custos operacionais. A duração do contrato é de 35 anos. 

A modelagem também deve ser aplicada para o certame previsto para o terceiro trimestre – e um dos mais aguardados do ano – para concessão da BR-116/101/SP/RJ (Via Dutra), cujos investimentos previstos são da ordem de 14,5 bilhões de reais. O leilão da rodovia Dutra, cujo contrato com a CCR, atual concessionária, vai até fevereiro de 2022, ainda não tem data marcada para ser realizado. 

O próximo, marcado para 8 de julho, será o da BR-163/230 (entre Mato Grosso e Pará), com investimentos previstos de 1,9 bilhão de reais. Ainda este ano deverão ocorrer o leilão da BR-381 (entre Minas Gerais e Espírito Santo), com 7,2 bilhões de reais, e o das rodovias federais do Paraná. Nestas, o Ministério da Infraestrutura prevê investimentos de mais de 40 bilhões de reais.

Leilão de saneamento

No rol de prioridades do governo Jair Bolsonaro, os leilões e concessões de aeroportos, terminais portuários e ferrovias vêm se mostrando uma via oportuna de atração de capital – nacional e internacional – por meio de investimentos de longo prazo.  Nesta sexta-feira, 30, o leilão da Cedae, maior concessão de saneamento já feita no país, deve fechar o “Infra Month” do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, por meio do qual 30 ativos foram transferidos para a iniciativa privada em abril. 

Continua após a publicidade

“Descomplica Rural gerou 20 mil empregos em 2020”, diz presidente do IAT

Ritmo na liberação de licenciamento ambiental está 10 vezes mais ágil no Paraná, sem prejuízos à preservação da natureza, garante Everton Souza, presidente do...

Paraná receberá mais 244,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19

O Paraná vai receber do Ministério da Saúde mais 244,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19. São 118 mil doses do imunizante Covishield,...

Governador anuncia redução nas taxas de juros do microcrédito da Fomento Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta quarta-feira (12) uma redução de 4 pontos percentuais ao ano nas taxas de juros das operações...

Artigos Relacionados

“Descomplica Rural gerou 20 mil empregos em 2020”, diz presidente do IAT

Ritmo na liberação de licenciamento ambiental está 10 vezes mais ágil no Paraná, sem prejuízos à preservação da natureza, garante Everton Souza, presidente do...

Paraná receberá mais 244,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19

O Paraná vai receber do Ministério da Saúde mais 244,8 mil doses de vacinas contra a Covid-19. São 118 mil doses do imunizante Covishield,...

Governador anuncia redução nas taxas de juros do microcrédito da Fomento Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta quarta-feira (12) uma redução de 4 pontos percentuais ao ano nas taxas de juros das operações...