Endividamento segue praticamente estável no Paraná

Morre o deputado Rubens Recalcati

Há pouco, faleceu o deputado Rubens Recalcati, de infarto fulminante. Rubens Recalcatti, ou Delegado Recalcatti, de 72 anos, tomou posse como deputado estadual do...

Março fecha com dois novos recordes nos portos do Paraná

Os portos do Paraná fecham o primeiro trimestre com dois novos recordes. No último mês, juntos, os terminais de Paranaguá O post Março fecha com...

Bolsonaro volta a destacar a importância da Itaipu em sua live semanal

Nessa quinta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro voltou a citar a Itaipu em sua tradicional live semanal, transmitida em seu O post Bolsonaro volta a...

Paraná: mais 374 mortes e 4.777 casos de Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (8) 4.777 casos confirmados e 374 mortes – referentes aos meses O post Paraná: mais 374...

Paraná receberá mais 242.050 doses de vacinas contra a Covid-19

O Paraná receberá nos próximos dias mais 242.050 doses de vacinas contra a Covid-19, segundo o Departamento de Logística do O post Paraná receberá mais...

Divulgação

O endividamento dos paranaenses teve pequena elevação no mês passado. Segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), 89,2% das famílias do estado possuíam algum tipo de dívida em fevereiro. O indicador está levemente acima do apresentado em janeiro, quando a parcela da população endividada era de 89,1%. Já na comparação com o ano passado, o endividamento teve redução de 0,5 pontos percentuais.

Tradicionalmente com grande volume de dívidas, as classes A e B vêm buscando reduzir os gastos nos últimos meses. Em fevereiro, 92,7% das famílias com renda superior a dez salários mínimos estavam endividadas, ante 93,3% em janeiro. Por outro lado, o endividamento subiu entre as famílias de menor renda, passando de 88,2% em janeiro para 88,4% no mês passado.

As condições de pagamento pioraram pelo segundo mês consecutivo. As famílias com contas em atraso subiram de 26,3% em janeiro para 26,5% em fevereiro. Já as que reconheciam não ter condições de quitar seus débitos correspondiam a 12,0% em fevereiro ante 11,9% em janeiro.

Tipos de dívidas

No topo dos motivos de endividamento, como sempre, ficou o cartão de crédito, com 72,1%. Na sequência ficou o financiamento de veículo, que teve um saldo na variação mensal, ao passar de 7,6% em janeiro para 10,1% em fevereiro. O financiamento imobiliário também subiu de 8,5% para 9,2%.

Fonte: Fecomércio

Morre o deputado Rubens Recalcati

Há pouco, faleceu o deputado Rubens Recalcati, de infarto fulminante. Rubens Recalcatti, ou Delegado Recalcatti, de 72 anos, tomou posse como deputado estadual do...

Março fecha com dois novos recordes nos portos do Paraná

Os portos do Paraná fecham o primeiro trimestre com dois novos recordes. No último mês, juntos, os terminais de Paranaguá O post Março fecha com...

Bolsonaro volta a destacar a importância da Itaipu em sua live semanal

Nessa quinta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro voltou a citar a Itaipu em sua tradicional live semanal, transmitida em seu O post Bolsonaro volta a...

Artigos Relacionados

Morre o deputado Rubens Recalcati

Há pouco, faleceu o deputado Rubens Recalcati, de infarto fulminante. Rubens Recalcatti, ou Delegado Recalcatti, de 72 anos, tomou posse como deputado estadual do...

Março fecha com dois novos recordes nos portos do Paraná

Os portos do Paraná fecham o primeiro trimestre com dois novos recordes. No último mês, juntos, os terminais de Paranaguá O post Março fecha com...

Bolsonaro volta a destacar a importância da Itaipu em sua live semanal

Nessa quinta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro voltou a citar a Itaipu em sua tradicional live semanal, transmitida em seu O post Bolsonaro volta a...