Maioria ‘pró-Renan’ será revertida na CPI, aposta líder do Centrão

O jogador mais odiado do Brasil: as polêmicas eleições de PLACAR

Bem do antes do advento das redes sociais e da popularização do termo hater, o futebol e seus protagonistas já eram alvo de ódio,...

Covaxin confirma quem é o mais perigoso adversário de Bolsonaro

Jair Bolsonaro se elegeu prometendo “acabar com a corrupção”, recebeu uma denúncia e mandou um dos suspeitos anunciar uma investigação — contra o servidor...

GUTO SILVA DIZ: “É uma mudança não apenas de gestão, mas cultural”

Governo do Paraná estuda adoção de modelo híbrido permanente de trabalho para servidores Adotado pelo Governo do Paraná durante a pandemia da Covid-19, o...

Vacinas da Janssen chegam ao Paraná nesta quinta-feira

O Ministério da Saúde confirmou na noite desta quarta-feira (23) que as vacinas da Janssen, divisão farmacêutica do grupo Johnson&Johnson, também chegarão ao Paraná...

Isenção de ICMS para empresas de tecnologia de Londrina volta à pauta da ALEP

O governador Carlos Massa Ratinho Junior reenviou à Assembleia Legislativa do Paraná o projeto de lei que amplia a concessão de benefícios de ICMS...

Um dos aliados mais próximos do presidente Jair Bolsonaro no Congresso, o senador e presidente nacional do PP, Ciro Nogueira (PI) — um dos principais líderes do Centrão, que dá sustentação ao governo no Legislativo –, avalia que a ala oposicionista da CPI, que tem fustigado membros e ex-membros do governo com apoio de senadores independentes, não terá maioria para barrar as apurações sobre repasses de recursos da União a estados e municípios no combate à Covid-19.

Na quarta-feira, 26, em uma sessão conturbada, a comissão já aprovou requerimentos para ouvir nove governadores de estado, cujas gestões foram alvo de operações da Polícia Federal contra desvio de recursos destinados à CPI.

“Essa maioria que hoje está ao lado do Renan [Calheiros (MDB-AL), relator da CPI] vai virar, porque ele tem um foco muito forte em não deixar nenhum tipo de investigação contra governadores. Quando ele tenta que essa investigação não aconteça, a maioria se vira contra ele”, diz Nogueira a VEJA, citando o alagoano, pai do governador Renan Filho (MDB). “O que pega em CPI é desvio de recurso público, quando quebra sigilo. Porque depoimento e versão tem sempre dois lados, mas isso, não, são informações incontestáveis”, avalia.

Nomes como os dos senadores Omar Aziz (PSD-AM), presidente da comissão, Eduardo Braga (MDB-AM), além de Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que é suplente, estão entre os defensores de que a apuração seja mais ampla e mire prefeitos e governadores por supostos desvios na pandemia. A ala alinhada ao governo, favorável à investigação de estados e municípios, tem como integrantes Nogueira, Marcos Rogério (DEM-RO), Jorginho Mello (PL-SC) e Eduardo Girão (Podemos-CE).

Com uma desenvoltura nos bastidores que contrasta com suas discretas participações diante das câmeras da TV Senado na CPI – há sessões em que pouco fica na sala da comissão – Ciro Nogueira ainda diz, no entanto, buscar pontes entre os aliados do governo, Renan e o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). “Tenho ajudado nisso, essa minha relação ajuda muito mais do que o embate simplesmente”, diz.

Continua após a publicidade

O jogador mais odiado do Brasil: as polêmicas eleições de PLACAR

Bem do antes do advento das redes sociais e da popularização do termo hater, o futebol e seus protagonistas já eram alvo de ódio,...

Covaxin confirma quem é o mais perigoso adversário de Bolsonaro

Jair Bolsonaro se elegeu prometendo “acabar com a corrupção”, recebeu uma denúncia e mandou um dos suspeitos anunciar uma investigação — contra o servidor...

GUTO SILVA DIZ: “É uma mudança não apenas de gestão, mas cultural”

Governo do Paraná estuda adoção de modelo híbrido permanente de trabalho para servidores Adotado pelo Governo do Paraná durante a pandemia da Covid-19, o...

Artigos Relacionados

O jogador mais odiado do Brasil: as polêmicas eleições de PLACAR

Bem do antes do advento das redes sociais e da popularização do termo hater, o futebol e seus protagonistas já eram alvo de ódio,...

Covaxin confirma quem é o mais perigoso adversário de Bolsonaro

Jair Bolsonaro se elegeu prometendo “acabar com a corrupção”, recebeu uma denúncia e mandou um dos suspeitos anunciar uma investigação — contra o servidor...

GUTO SILVA DIZ: “É uma mudança não apenas de gestão, mas cultural”

Governo do Paraná estuda adoção de modelo híbrido permanente de trabalho para servidores Adotado pelo Governo do Paraná durante a pandemia da Covid-19, o...