Pesquisa: como ficaria a disputa presidencial de 2022 sem Moro no páreo

Crise hídrica abre disputa pelo valor e o uso de água

A maior crise hídrica em nove décadas está levando empresas e órgãos governamentais a um debate há muito tempo adiado: o valor e o...

Thriller é suspense? – entenda

Marcio Alario Esteves é um grande amante da literatura, por isso, busca constantemente formas de complementar seu conhecimento acerca do assunto. Sendo...

Itaipu avalia apoio ao estudo de viabilidade de nova ponte sobre o Rio Paraná

A Itaipu Binacional recebeu nesta segunda-feira (21), no Centro Executivo, em Foz do Iguaçu, o pedido de apoio ao projeto de uma nova ponte...

Semana começa com 2.830 vagas de emprego ofertadas pelas Agências do Trabalhador

As 216 Agências do Trabalhador no Estado disponibilizam nesta semana 2.830 vagas de empregos com carteira assinada nas empresas do Paraná. Dessas vagas, 1.258...

Pesquisa: 93% diz sentir aumento de preços no mercado, e 78% nas farmácias

A grande maioria da população afirma que está sentindo algum tipo de aumento de preços nos supermercados e nas farmácias, segundo levantamento feito pelo...

Decidido a não disputar a eleição presidencial de 2022, como informou a coluna Radar na edição de VEJA desta semana o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro perdeu fôlego em intenções de voto depois da volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao páreo, no início de março, segundo levantamento exclusivo do Paraná Pesquisas.

Em cenários onde Moro não aparece como candidato, é o apresentador Luciano Huck (sem partido) quem mais cresce em desempenho – ele chega a avançar 2,1 pontos porcentuais –, enquanto o presidente Jair Bolsonaro e Lula também têm ganhos numéricos, dentro da margem de erro da pesquisa, de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos.

Se aparecia com desempenho entre 11,6% e 12% das intenções de voto em cenários distintos no levantamento anterior, divulgado em 5 de março, Sergio Moro marcou agora tem apenas 5,8%, empatado tecnicamente com o ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT, 6,2%), Huck (5,8%), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB, 3,6%), e o empresário João Amoêdo (Novo, 2,6%).

Este cenário ainda inclui Bolsonaro, com 32,7%, Lula, com 29,3%, e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM, 1,4%), com 3,8% de eleitores que não sabem ou não responderam e 8,8% dos que votariam em branco, ou em nenhuma das opções (veja quadro abaixo).

!function(e,t,s,i){var n=’InfogramEmbeds’,o=e.getElementsByTagName(‘script’),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?’http:’:’https:’;if(/^/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(‘script’);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,’infogram-async’,’//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js’);

Embora ainda não tenha decidido se vai ou não entrar na corrida presidencial, é Luciano Huck quem mais cresce sem a presença do ex-juiz, variando entre 6,3% e 7,9% da preferência nos três cenários testados sem a presença do ex-juiz (veja quadros abaixo).

Bolsonaro marca entre 34,1% e 34,5% das intenções de voto, Lula varia de 29,6% a 30,2%; Ciro, entre 6,5% e 6,9%; Doria tem 4,6%; Amoedo fica entre 2,9% e 3,5%; Mandetta, 2,4%; e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), entre 0,7% e 0,5%. Nos únicos cenários em que nomes alternativos do PSDB foram testados, Tasso Jereissati (CE) teve 1,8% da preferência e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, marcou 3,2%.

Segundo Murilo Hidalgo, diretor do Paraná Pesquisas, mesmo que não seja candidato, o apoio de Moro pode ajudar algum candidato de centro, já que o combate à corrupção ainda é um tema importante e não será defendido por Bolsonaro e muito menos por Lula (o primeiro tem a família assombrada pelo fantasma das rachadinhas e o segundo ainda está longe de se livrar de todas as múltiplas encrencas na Justiça). “O lavajatismo é importante para a terceira via porque ele tem militância espontânea, tem eco na sociedade”, afirma Hidalgo

O Paraná Pesquisas entrevistou por meio de telefone (em entrevistas pessoais, sem o uso de robôs) 2.010 pessoas em 198 municípios de 26 Estados e o Distrito Federal entre os dias 30 de abril a 4 de maio.

Veja abaixo três cenários para a eleição de 2022 sem Moro:

!function(e,t,s,i){var n=’InfogramEmbeds’,o=e.getElementsByTagName(‘script’),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?’http:’:’https:’;if(/^/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(‘script’);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,’infogram-async’,’//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js’);

!function(e,t,s,i){var n=’InfogramEmbeds’,o=e.getElementsByTagName(‘script’),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?’http:’:’https:’;if(/^/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(‘script’);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,’infogram-async’,’//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js’);

!function(e,t,s,i){var n=’InfogramEmbeds’,o=e.getElementsByTagName(‘script’),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?’http:’:’https:’;if(/^/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(‘script’);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,’infogram-async’,’//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js’);

Continua após a publicidade

Crise hídrica abre disputa pelo valor e o uso de água

A maior crise hídrica em nove décadas está levando empresas e órgãos governamentais a um debate há muito tempo adiado: o valor e o...

Thriller é suspense? – entenda

Marcio Alario Esteves é um grande amante da literatura, por isso, busca constantemente formas de complementar seu conhecimento acerca do assunto. Sendo...

Itaipu avalia apoio ao estudo de viabilidade de nova ponte sobre o Rio Paraná

A Itaipu Binacional recebeu nesta segunda-feira (21), no Centro Executivo, em Foz do Iguaçu, o pedido de apoio ao projeto de uma nova ponte...

Artigos Relacionados

Crise hídrica abre disputa pelo valor e o uso de água

A maior crise hídrica em nove décadas está levando empresas e órgãos governamentais a um debate há muito tempo adiado: o valor e o...

Thriller é suspense? – entenda

Marcio Alario Esteves é um grande amante da literatura, por isso, busca constantemente formas de complementar seu conhecimento acerca do assunto. Sendo...

Itaipu avalia apoio ao estudo de viabilidade de nova ponte sobre o Rio Paraná

A Itaipu Binacional recebeu nesta segunda-feira (21), no Centro Executivo, em Foz do Iguaçu, o pedido de apoio ao projeto de uma nova ponte...