Revitalização da Estrada Boiadeira abre novo ciclo de desenvolvimento do Noroeste paranaense

Fomento Paraná lança nova campanha de renegociação para os empreendedores

Preocupada com a retomada da atividade econômica no Estado, a Fomento Paraná está lançando uma campanha para sensibilizar e estimular os clientes a procurar...

Simepar instalará 50 estações automáticas inteligentes para monitorar a qualidade das águas

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a utilizar com mais regularidade a Internet das Coisas (IoT – Internet of...

Paraná soma 1,9 milhão de doses aplicadas e 1,43 milhão de pessoas vacinadas contra a Covid-19

O Paraná ultrapassou nesta segunda-feira (19) a marca de 1,9 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, chegando a 1.910.821 doses. Até...

Após decisão do STF, Lula busca adversários de Bolsonaro

Com a confirmação das anulações de suas condenações pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente Luiz Inácio Lula O post Após decisão do...

Engorda da praia em Matinhos tem audiência pública no dia 28

Os detalhes do projeto de recuperação da orla de Matinhos serão apresentados em audiência pública no próximo dia 28, a O post Engorda da praia...

Revitalização da rodovia BR-487, também conhecida como Estrada Boiadeira. Fotos: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Reduzir o tempo de viagem, baratear o frete e facilitar o acesso dos produtos do Noroeste paranaense ao Mato Grosso do Sul são alguns dos benefícios esperados pelos produtores com a revitalização da rodovia BR-487, também conhecida como Estrada Boiadeira. “Fico entusiasmado com a obra. Vai trazer progresso à região”, declarou Devanir Alves de Oliveira, que tem propriedade rural próxima da rodovia.

O convênio para a execução das obras foi assinado na sexta-feira (5), no distrito de Santa Elisa, em Umuarama, pelo governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, e pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna. Também foi lançada a pedra fundamental da obra. A cerimônia reuniu prefeitos da região, vereadores, secretários estaduais e municipais, diretores de Itaipu, entre outras autoridades. A previsão é que as obras sejam concluídas entre março e abril de 2022.

De acordo com o governador, a Estrada Boiadeira “é emblemática para a história do Paraná, para o desenvolvimento do nosso Estado, em especial, da região Noroeste”. “Estamos pensando o Paraná pelos próximos 20 anos. Quando a gente faz uma estrada dessas, é porque as próximas gerações, todas as propriedades da região, o fortalecimento do comércio local, tudo isso vai se desenvolver cada vez mais”, disse.

Ratinho destacou que o Paraná é hoje o maior produtor de alimento por metro quadrado do mundo, mas o custo logístico, especialmente a falta de boas estradas, prejudica as exportações. “O mundo cada vez mais vai precisar de alimento”, disse, citando grandes mercados como a China e a Índia. “Nós temos que entregar esses alimentos na Ásia, temos que chegar a Hong Kong. Por isso, temos que fazer as grandes obras de transformação.”

O general Joaquim Silva e Luna destacou a parceria de Itaipu com o governo do Estado e lembrou que a revitalização da Boiadeira integra um projeto mais amplo e estratégico para o País, que é a futura Rota Bioceânica, conectando por rodovias os portos brasileiros, como o de Paranaguá (no Oceano Atlântico), à cidade portuária de Antofagasta, no Chile (Oceano Pacífico). A nova rota poderá reduzir em até duas semanas o tempo de viagem das exportações brasileiras para os países do Oriente, como China, Japão e Coreia do Sul.

“Um trecho de 50 quilômetros até parece pequeno para uma estrada de mais de 3 mil quilômetros, mas é um grande passo para a Bioceânica. Nós estamos investindo com visão estratégica; enxergando muito mais do que está sendo colocado nesse momento. Estamos visualizando um sonho bem maior”, afirmou Silva e Luna. “Passei 30 anos construindo estradas e posso ver que esse é um projeto de altíssimo nível, para durar muitos anos.”

O prefeito de Umuarama, Celso Pozzobom, agradeceu o investimento na região, destacando que Itaipu e o governo do Estado “voltaram os olhos para o noroeste do Paraná, para toda a infraestrutura que essa região precisa pra se desenvolver e continuar com essa gente que tem esperança de que teremos dias melhores”.

R$ 160 milhões

O custo da restauração será de aproximadamente R$ 260 milhões, sendo R$ 223,8 milhões financiados pela margem brasileira de Itaipu. Estão previstas melhorias entre o distrito de Porto Camargo e Icaraíma; a construção de um contorno em Icaraíma; a pavimentação do traçado original da Boiadeira, de Icaraíma ao distrito Serra dos Dourados, em Umuarama; e a construção de outro contorno, de 4,5 quilômetros, em Santa Elisa – entre outras obras. No total, o investimento contempla 46 quilômetros de rodovias.

Os recursos serão repassados pela binacional para o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER-PR), que recebeu a gestão da obra do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A expectativa é que seja necessária a contratação de até 250 trabalhadores.
A obra é uma antiga reivindicação da região Noroeste do Estado e amplia as condições de acesso ao município de Porto Murtinho (MS), onde será construída uma nova ponte internacional entre Brasil e Paraguai, com recursos da margem paraguaia de Itaipu. No sentido oposto, a pavimentação asfáltica poderá evitar desvios de até cem quilômetros que motoristas de caminhão que vêm do Mato Grosso do Sul são obrigados a fazer para evitar a estrada de terra, especialmente em dias de chuva.

Obras estruturantes

A revitalização da Estrada Boiadeira faz parte de um conjunto de obras financiadas pela margem brasileira de Itaipu que, juntas, já somam mais de R$ 2,4 bilhões em investimentos. Entre essas obras estão a Ponte da Integração Brasil-Paraguai (entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco), a ampliação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), a duplicação da BR-469 (a Rodovia das Cataratas), a ampliação da pista do Aeroporto Internacional do Iguaçu e novos contratos para a modernização do setor elétrico brasileiro.

Outras obras importantes patrocinadas pela Itaipu na região, em parceria com o governo do Estado, são os contornos de Guaíra e Cascavel e a revitalização da Ponte Ayrton Senna, em Guaíra, principal ligação do Estado com o Mato Grosso do Sul. “São investimentos que abrem novas frentes de emprego, essenciais nesta fase da economia, e melhoram o perfil da região”, declarou Silva e Luna.

O diretor-geral de Itaipu destacou que os investimentos atendem às diretrizes do governo federal e foram viabilizados a partir de uma mudança no perfil de gestão da empresa, implantada pela atual direção, com foco na austeridade e transparências dos gastos. “Fica o nosso comprometimento de continuar investindo na região, entregar essa obra e tantas outras: a ponte, o aeroporto, a via de acesso, a perimetral e tantas outras que estamos investindo. São mais de 300 convênios em curso.”

Em cerimônia em Cascavel, nesta quinta-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro elogiou a gestão brasileira de Itaipu e citou os investimentos da empresa na região. “São duas novas pontes com o Paraguai, ampliação da pista do aeroporto de Foz e outras obras que significam mais empregos e mais recursos para o Paraná e o Brasil. E isso porque mudamos a forma de governar o Brasil”, afirmou o presidente.

Entregas no prazo

O diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, disse que a entrega da obra de revitalização da Estrada Boiadeira será feita dentro do prazo, previsto para entre março e abril do ano que vem. A Diretoria de Coordenação é a responsável por fazer a gestão e a entrega da série de obras estruturantes patrocinadas por Itaipu e que estão deixando legado na região Oeste do Paraná.

General Carbonell cumprimenta o governador Ratinho Junior.

Carbonell é o principal articulador desse processo que envolve parcerias com diversas entidades, agentes políticos, entes jurídicos e organizações sociais.
“Já é bem característico de nossa diretoria enfrentar os desafios e concluir as obras no espaço que está previsto. Eu não tenho dúvida nenhuma de que vamos concluir essa obra entre marco e abril, conforme orientação de nosso diretor-geral”, afirmou Carbonell. “O empenho nosso e de toda a equipe é para que façamos a entrega de tudo o que foi conveniado no tempo certo e da forma correta.”

De acordo com Carbonell, a eficiência nas entregas das obras estruturantes é explicada, principalmente, pelo comprometimento da equipe da Diretoria de Coordenação. No ano passado, em apenas três meses, a equipe passou a administrar uma média de 50 contratos para mais de 370 contratos. “Isso mostra o comprometimento, a vontade e o conhecimento técnico de nossos colaboradores. Tenho um orgulho especial de trabalhar com a nossa equipe”, concluiu.

Com assessoria Itaipu

Fomento Paraná lança nova campanha de renegociação para os empreendedores

Preocupada com a retomada da atividade econômica no Estado, a Fomento Paraná está lançando uma campanha para sensibilizar e estimular os clientes a procurar...

Simepar instalará 50 estações automáticas inteligentes para monitorar a qualidade das águas

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a utilizar com mais regularidade a Internet das Coisas (IoT – Internet of...

Paraná soma 1,9 milhão de doses aplicadas e 1,43 milhão de pessoas vacinadas contra a Covid-19

O Paraná ultrapassou nesta segunda-feira (19) a marca de 1,9 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, chegando a 1.910.821 doses. Até...

Artigos Relacionados

Fomento Paraná lança nova campanha de renegociação para os empreendedores

Preocupada com a retomada da atividade econômica no Estado, a Fomento Paraná está lançando uma campanha para sensibilizar e estimular os clientes a procurar...

Simepar instalará 50 estações automáticas inteligentes para monitorar a qualidade das águas

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a utilizar com mais regularidade a Internet das Coisas (IoT – Internet of...

Paraná soma 1,9 milhão de doses aplicadas e 1,43 milhão de pessoas vacinadas contra a Covid-19

O Paraná ultrapassou nesta segunda-feira (19) a marca de 1,9 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, chegando a 1.910.821 doses. Até...