Solto por ministro do STF, André do Rap é procurado por 600 policiais

Morre o deputado Rubens Recalcati

Há pouco, faleceu o deputado Rubens Recalcati, de infarto fulminante. Rubens Recalcatti, ou Delegado Recalcatti, de 72 anos, tomou posse como deputado estadual do...

Março fecha com dois novos recordes nos portos do Paraná

Os portos do Paraná fecham o primeiro trimestre com dois novos recordes. No último mês, juntos, os terminais de Paranaguá O post Março fecha com...

Bolsonaro volta a destacar a importância da Itaipu em sua live semanal

Nessa quinta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro voltou a citar a Itaipu em sua tradicional live semanal, transmitida em seu O post Bolsonaro volta a...

Paraná: mais 374 mortes e 4.777 casos de Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (8) 4.777 casos confirmados e 374 mortes – referentes aos meses O post Paraná: mais 374...

Paraná receberá mais 242.050 doses de vacinas contra a Covid-19

O Paraná receberá nos próximos dias mais 242.050 doses de vacinas contra a Covid-19, segundo o Departamento de Logística do O post Paraná receberá mais...

Após seis anos fora do radar das autoridades, foi preciso 30 homens da Polícia Civil de São Paulo para prender André Oliveira Macedo, o André do Rap, em Angra dos Reis (RJ), em setembro de 2019, o que envolveu dias de campana, interceptações telefônicas e até uma parceria com o DEA (departamento de narcóticos norte-americano). Agora, após ser libertado por uma decisão monocrática do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, uma força-tarefa com cerca de 600 homens da Polícia Civil de São Paulo, do Paraná e da Polícia Federal foram mobilizados para tentar recapturá-lo. Todo o tipo de tática de inteligência está sendo empregada na operação, mas, a julgar pelo histórico de narcotraficantes ligados à facção criminosa PCC, como Gegê do Mangue e Fuminho, não será nada fácil encontrá-lo.

Fontes policiais sugerem que André do Rap pode estar no Paraguai, Bolívia e até em Portugal – na última vez em que ficou foragido, passou algumas temporadas na Espanha e Holanda, de onde teria feito contato com máfias europeias para o envio de cocaína. O nome dele deve ser incluído em breve na lista vermelha da Interpol (polícia internacional). Além do desgaste internacional, a confusão jurídica que permitiu a soltura de André do Rap representa um enorme gasto público de dinheiro e energia.

Morre o deputado Rubens Recalcati

Há pouco, faleceu o deputado Rubens Recalcati, de infarto fulminante. Rubens Recalcatti, ou Delegado Recalcatti, de 72 anos, tomou posse como deputado estadual do...

Março fecha com dois novos recordes nos portos do Paraná

Os portos do Paraná fecham o primeiro trimestre com dois novos recordes. No último mês, juntos, os terminais de Paranaguá O post Março fecha com...

Bolsonaro volta a destacar a importância da Itaipu em sua live semanal

Nessa quinta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro voltou a citar a Itaipu em sua tradicional live semanal, transmitida em seu O post Bolsonaro volta a...

Artigos Relacionados

Morre o deputado Rubens Recalcati

Há pouco, faleceu o deputado Rubens Recalcati, de infarto fulminante. Rubens Recalcatti, ou Delegado Recalcatti, de 72 anos, tomou posse como deputado estadual do...

Março fecha com dois novos recordes nos portos do Paraná

Os portos do Paraná fecham o primeiro trimestre com dois novos recordes. No último mês, juntos, os terminais de Paranaguá O post Março fecha com...

Bolsonaro volta a destacar a importância da Itaipu em sua live semanal

Nessa quinta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro voltou a citar a Itaipu em sua tradicional live semanal, transmitida em seu O post Bolsonaro volta a...