Entenda a área de farmácia clínica e a atuação do farmacêutico nas UTIs

Como você deve saber, o ramo da farmácia possui diversas áreas de especialização e uma delas é a farmácia clínica. Como pensa o empresário Manoel Conde Neto, proprietário da Farma Conde, o papel do farmacêutico clínico se baseia no aprimoramento dos tratamentos médicos, de modo a monitorar e prevenir doenças. Assim, além de atuar no controle do correto uso de medicamentos, combatendo a automedicação, esse profissional também pode atuar nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Por isso, se possui interesse no assunto, leia esse artigo até o final e entenda melhor essa área!

Antes de entender a funcionalidade do farmacêutico clínico nas UTIs, é importante entender o seu papel como profissional regulamentado na CFF 585/2013. Caso você não saiba, esse profissional deve estar apto para promover o uso adequado e racional de medicamentos, por meio de um supervisionamento e acompanhamento dos quadros clínicos. Sendo assim, entenda melhor abaixo algumas das atividades atribuídas ao farmacêutico com especialização clínica:

Orientação e prescrição de medicamentos

Essa atividade, consiste que o profissional identifique e avalie os sintomas apresentados pelos pacientes, a fim de que perceba qual problema de saúde pode estar atrelado a eles e estabeleça um acompanhamento. O empresário Manoel Conde Neto compreende que o intuito é anteceder a avaliação médica, otimizando o atendimento e recomendando medicamentos que sejam isentos de prescrição médica. Lembrando que em caso de suspeitas de enfermidades graves, o ideal é orientar que o paciente vá ao médico. 

Revisão de medicamentos

Nesse caso, o profissional farmacêutico tem o papel de analisar os medicamentos que são usados pelos pacientes. Sendo assim ,a finalidade é realizar uma melhora na adesão ao tratamento, por meio de uma análise nas dosagens prescritas, nos horários de consumo e nas possíveis reações adversas. Logo, o paciente deve levar os medicamentos que faz uso e assim o farmacêutico sanará suas dúvidas e auxiliará no processo de evitar a automedicação.

Agora que você entendeu melhor a função do profissional e sua especialidade em questão, vamos entender como ele atua dentro das UTIs? No entendimento do empresário Manoel Conde Neto, a rotina do farmacêutico nesse ambiente inclui a validação das prescrições médicas, realização da anamnese farmacêutica e execução de um plano terapêutico do paciente. Caso você não saiba, houve uma evolução nessa área, uma vez que anteriormente o farmacêutico possuía o papel principal de supervisionar a produção, mas agora é integrado à equipe e atua de forma precisa para a melhora dos pacientes. 

Entendemos que esse trabalho deve ser realizado com prontidão e responsabilidade, uma vez que por se tratar de casos graves, os riscos aos pacientes são maiores. Assim, é de extrema importância que o profissional seja qualificado e saiba soluções às diversas situações típicas encontradas nas Unidades de Terapia Intensiva. Logo, fica claro perceber que além de profissional clínico, o farmacêutico assume ora papel administrativo, ora educador e ora de pesquisador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img
spot_img

Artigos Relacionados